Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Dr. Cid Penha

Futebol

Raphael Cavaco

25 anos, é editor do site Milton Neves desde 2005. Já atuou como repórter e assessor de imprensa.


email:
raphael@terceirotempo.com.br


  As cornetadas de “São Marcos”
 
Arquivos

As cornetadas de São Marcos
STJD sem credibilidade
Flu: do céu ao
inferno

Briga pelo tri ou...
Referendo





 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre após uma derrota vergonhosa ou atuação pífia do Palmeiras, como nos últimos 3 a 0 tomados contra o Fluminense, no Maracanã, o goleiro Marcos bota a boca no trombone para criticar o desempenho coletivo da equipe, sem dar nomes aos bois. Ou seja, dos jogadores que jogaram mal. Isso, claro, fica depois para a lavagem interna da roupa suja.

Mas, entendo que as cornetadas públicas e espontâneas de “São Marcos”, embora elas sejam prato cheio para a imprensa sensacionalista, não têm a intenção de rachar o time. E sim dar uma satisfação verdadeira e justificativa transparente ao torcedor, sem desviar o foco e dar desculpa esfarrapada da derrota, como muitos boleiros e técnicos o fazem.

É também por este jeito simples e sincero de lidar com os reveses que o arqueiro palmeirense é figura querida no meio do futebol, inclusive para as torcidas rivais. O cara faz até piada quando falha e toma frango. E, ao contrário de muitos outros colegas de posição também consagrados, possui autocrítica e hombridade de assumir os erros.

Então, os companheiros de clube que não gostam dos pitos de Marcos, via imprensa, que se conformem. Pois, pela experiência, condição de ídolo e títulos já conquistados, ele tem o direito de falar e reclamar do que quiser. E o recado dado – além de mexer com o brio do elenco –, é uma forma explícita de consideração com o próprio torcedor do Verdão.

Antes um atleta assim, que dê a cara a tapa e cobre o melhor dos demais, do que outro que demonstre indiferença na derrota, do tipo tanto faz quanto tanto fez. O que você prefere no seu time?

 

 

www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009