Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Sandra Motta Dito e Feito

Sandra Motta

Jornalista, Bacharel em Direito e web designer responsável pelo site



contato: sandra@giginarede.com.br

  Dublar ou não dublar
 
Arquivos

Jogadores bonitos
Reforma ortográfica
Rui Barbosa
Pílula dia seguinte
Fuja da rotina
Arte com giz
Viagra feminino
Celebridades sem maquiagem
Pílula da boa forma
Net x obesidade
Peixe médico
Condominios
Dublagem brasileira
Contra o stress
O cheiro e o humor
Apresentação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

House

Não sei quanto a vocês, mas eu, particularmente, detesto filmes dublados. Sou fã de carteirinha de algumas séries televisivas como House, Desperate Housewives, Brothers and Sisters, Nip Tuck entre outras, e sempre fico na expectativa pelas novas temporadas.

A dublagem é uma arte, tanto que só atores podem exercer a profissão, de onde se concluí que nem todo ator sabe dublar. Me parece que ainda é um campo pouco explorado no Brasil, e pelas minhas pesquisas existe falta de dubladores para um mercado em expansão. Mas se isso é verdade, será que eles estão investindo nesta área, ou existe alguma coisa que desconhecemos ?

Minhas suspeitas sobre o amadorismo que impera neste ramo foram confirmadas pela recente declaração da Patrícia Scalvi, dubladora e diretora de dublagem, famosa pela voz da personagem Elvira no filme "Elvira, a Rainha das Trevas", que denunciou a existência de DRTs comprados (registro profissional de ator, obrigatório para fazer dublagem) e da má fé de empresários do ramo, que chegam a pagar o valor de R$ 1,00 por vinte segundos de dublagem.
Patrícia Scalvi fez duras críticas ao amadorismo na dublagem, classificando como 'salafrários' aqueles que cobram um preço abaixo do normal para conseguir trabalho.

Recentemente, o canal Fox presenteou os assinantes com a exibição de suas séries totalmente dubladas e a gritaria foi geral entre os "sériemaníacos". Também não é pra menos: a qualidade do som é sofrível e a dublagem nem se fala.

Uma falta de respeito com os assinantes que pagam uma quantia exorbitante para assistir uma programação diferenciada e são obrigados a engolir goela abaixo dublagens de qualidade duvidosa.
Assistir uma série como "24 Horas" dublada é dose pra elefante, Nip Tuck dublado é intragável, e assim vai. Os filmes ficam descaracterizados, sem originalidade.

Quer saber? É nosso dever exigir junto às emissoras e produtoras que contratem dubladores profissionais. E quem quiser assistir filmes e séries dubladas que sintonizem os canais da TV aberta.

Eu resolvi, para minha tristeza, não assistir minhas séries favoritas dubladas. Se cada um fizer a sua parte, juntos faremos a diferença.

 

 
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009