Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gustavo Grohmann Futebol

Gustavo Grohmann

Editor do site Milton Neves desde 2005. Passou pelas TVs Cultura e Record e pelo Diário do Grande ABC.

E-mail: gustavo@terceirotempo.com.br




  Retaliação? Fala sério, Corinthians!
 
Arquivos

Bando de hipócritas
Toques rápidos
Respeito ao craque
A cereja do bolo
Nem tanto ao céu
O Fenômeno
Real Madrid
Torcida única
Fala sério Timão
Acabaram as férias
Pra que falar, Jr?
SP x Vitória
Prendam o agressor
Parabéns, Silas!
Holanda x Alemanha
Messi na Copa

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Ainda não consegui entender o melindre do presidente Andrés Sanches com a diretoria do São Paulo em relação aos 10% de ingressos disponibilizados para a torcida do Corinthians no clássico contra o Tricolor.

Confesso que acho muito mais legal para o espetáculo as arquibancadas divididas, meio a meio, mas entendam que nas circunstancias atuais, o estádio do Morumbi não tem mais condições para isso. Explico.

As arquibancadas, por exemplo, são divididas em quatro “gomos”: azul, laranja, vermelho e amarelo. No “clássico dividido”, o São Paulo ficava com as arquibancadas azul e laranja, e o Corinthians com a vermelha e a amarela.

Os setores amarelo e vermelho eram destinados aos visitantes, mas hoje comportam o famoso “setor Visa”, organizado pela empresa de cartões de crédito e que dá conforto e novas possibilidades ao torcedor do São Paulo (como a compra de um lugar com o seu nome marcado na cadeira para todas as partidas do Tricolor no ano).

A azul (cinza na imagem acima) sempre foi ocupada pela torcida do São Paulo, já que está bem de frente para as câmeras das cabinas de transmissão. A alternativa que sobra é utilizar parte da laranja ("visitantes" na imagem acima), reduto da Independente, maior torcida organizada da equipe do Morumbi, para abrigar os 10% da torcida adversária, seja ela do Corinthians, do Palmeiras, do Flamengo ou do Real Madrid.

Exatamente por isso, respeito e entendo a atitude do presidente Juvenal Juvêncio, amparada pelo tão famoso e pouco utilizado Estatuto do Torcedor. Mas os cardeais alvinegros pouco se importam se o São Paulo está “dentro da lei” e ainda prometem “retaliação” (?!?!).

Quer dizer que agora futebol virou mesmo guerra? Porque a palavra “retaliação” me remete aos famosos discursos dos comandantes mundiais prometendo resposta aos ataques inimigos.

Só espero que essa tal “guerra” (de egos) não chegue nas ruas ou nas arquibancadas, sejam elas ocupadas por 10, 30, 50 ou 100% dos torcedores adversários.


Fale com o colunista: gustavo@terceirotempo.com.br

 
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009