Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Ednilson Valia Futebol

Ednilson Valia

Com um faro de basset hound e ostentando um tato de elefante é Jornalista há 11 anos, com trabalhos publicados no Diário Esportivo Lance, revista Grandes Clubes do futebol brasileiro, Placar e um dos autores do Livro Quem é Quem (500 jogadores nacionais e 500 jogadores internacionais), da Editora Abril.

E-mail: evalia@terceirotempo.com.br

  O problema é a mãe!
 
Arquivos

Torcedômetro
SPFC especula
Bahtchê de Dunga Ganso, o gênio
Esse não é o Brasil
Seleção campeã Maradona anti-herói Minha Sara, Casillas
O problema é a mãe Com que olhos
Lula x Timão
Amor corintiano
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É uma relação de amor e ódio, paixão e desprezo, carinho e castigo e por aí vai.

Tratamos todos com o mesmo olhar: jogadores, técnicos, dirigentes e torcedores.

Estamos errados, caros leitores.

Cada um tem o seu papel e não o “personagem” que destinamos a estes. E muitas das vezes o trabalho destes é o nosso.

Exemplos não faltam. Temos que ter na cabeça que o “Neymar” não é o nosso filho. Se ele errar, tem que ser tratado conforme o erro. Nem mais e nem menos. Com a devida intensidade.

E se acertar, que não seja endeusado e acarinhado de maneira tão passional como a imprensa faz.

Digo o mesmo em relação aos dirigentes. O cartola é surpreendido por indícios de corrupção.

E torcedores, imprensa e sociedade o julgam pelos títulos que o clube conquistou na sua gestão. É o correto?

Temos de tratar o problema com a sua real importância. Não podemos condená-lo e nem abrandar os indícios pelo seu passado vitorioso.

Eu não sei se existe um olhar com exatidão para o futebol. Mas faço e convido os amigos para uma reflexão. Qual olhar deveríamos ter para um esporte tão passional?

Inté,
Ednilson

 
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009