Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Renan Prates Futebol

Renan Prates

Jornalista formado pela Universidade Metodista. Foi Assessor de Imprensa da Secretaria de Segurança Pública - Conseg; redator de esportes e Estilo de Vida do Terra Networks, e, atualmente, trabalha como redator e reporter esportivo do UOL - Universo Online

E-mail: renan_prates@hotmail.com

  Santos tem que encarar jogo contra o Grêmio como guerra
 
Arquivos

Vovôs dominam...
Ano complicado...
Falei que o início...
Caso Palmeiras
Minha seleção
Cuidado torcedor
Favoritos da bola
Sou mais o Santos...
Caso Oscar
Santos e Palmeiras Santos x Palmeiras Timão x SPFC
Clubes investem... Ronaldo 2010
Messi e a Copa
Respeito ao Peixe
Flu e o patrocínio
Guerra na Vila
O tetra do SPFC
Parada da Copa
Hexa da seleção
Palmeiras na frente
Parabéns, Timão
Peixe se complica
Timão, na moral

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amigos,

É ainda irritado pelo jogo entre Grêmio e Santos que escrevo essas linhas. Foi um baita jogo, com o resultado merecido. Mas, convenhamos: é inconcebível tomar quatro gols num tempo só, não?

O Mancha é ruim? Claro que é. Mas não adianta apontar um vilão em um jogo que todos acertaram e erraram. O resultado, repito, foi perfeitamente normal e aceitável. O Santos perdeu por um gol e marcou vários fora, o que pode ser decisivo a seu favor.

Na Vila Belmiro teremos Neymar. Lá teremos Ganso, Robinho, Wesley. Só não teremos Arouca, que é um muito bom, mas substituível. Temos plenas condições de vencer o Grêmio.

O principal é entrar com espírito de guerra na Vila Belmiro. Disputar a partida como se fosse uma final. Rachando todas as divididas. Pressionando todas as bolas. Chamando a torcida para jogar junto.

A semifinal da Libertadores de 2007 tem que servir de exemplo. Naquele jogo da Vila, o Grêmio acertou uma bomba com Diego Souza e foi só. Mas o suficiente para avançar para a final. Por isso, qualquer desatenção pode decretar a vaga para eles.

Dorival tem que inflamar os seus jogadores. As besteiras que o presidente do Grêmio disse após o primeiro jogo serão um bom combustível para isso. É certo que quarta-feira que vem teremos o melhor jogo do ano. Espero que com um final feliz.

Fale com o colunista: renan_prates@hotmail.com

 
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009