Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
Cerimonial da hipocrisia
   
Hipocrisia

Não sei se vocês se apercebem, mas toda e qualquer transição de cargo ou posto, seja ele político ou não, e ainda mais sendo oposicionista, é um verdadeiro festival de hipocrisia. Claro que faz parte de um ritual formal a ser seguido, mas, no entanto, imaginem  quanto é difícil tecer palavras de elogio ao seu sucessor, quando no seu âmago você gostaria de estar metralhando impropérios dos mais rudes, em vez de  morder a sua própria língua, ou se por ventura estiver com as mãos nos bolsos... Ai, ai!

Portanto, esse mundo do querer, o poder é claro, é complicado demais.

Este é um dos motivos que me fez ficar a margem de determinados seguimentos, tendo em vista ter adotado desde cedo à política da boa vizinhança.

  Creio não querer dizer com isso de que eu esteja em cima do muro, mas aprendi logo cedo com meu saudoso pai que o grande segredo da vida era saber conviver entre as boas e más companhias, ou melhor, segundo o meu amigo Ivan Berger excelente jornalista e ensaísta e que tem como cartilha da boa conduta o Tratado sobre a Lucidez, que teria sido escrito no séc. VI AC, na Caldéia, portanto um sacerdócio que o faz aceitar as adversidades e até mesmo a morte, procurando tornar-se um homem lúcido.


E este pensamento faz com que as pessoas erroneamente me julguem um exagerado pacificador, ou como dizemos num linguajar mais simples, um fazedor de média. Mas, no entanto, jamais deixei de fazer críticas ou mesmo aconselhar àqueles que por ventura galgaram o caminho do mal.


Chega de encher lingüiça e voltemos aos discursos. Imaginem como seria hoje em dia, com toda essa parafernália de recursos tecnológicos, fazer uma montagem numa simulação de passagem do “cetro”, tal qual a de um trecho do filme de Hitler que corre pela Internet. Ficaria mais ou menos assim: “Pronto! Toma aqui o que você tanto pretendia seu FDP! Mas, não pense que vai pegar tudo bonitinho, não..., sua anta! Você vai ver agora o que é bom pra tosse! Pulha!” Em contra partida, o sucessor, já sentado no trono e de coroa posta, com um sorriso sarcástico no seu semblante, responde cinicamente: ”Era isso o que eu queria, seu trouxa!”.

E, para nós assistentes e crentes numa nova gestão, a vida continuará e provavelmente muitas  vezes na mesma.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009