Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
Neymar, um viking à brasileira
 

neymar viking brasileiro

 

Neymar tenta vencer o espírito truculento do povo de origem anglo-saxão, que não aceita e, por isso, repudia a sua pretensa simulação de queda, mediante a violência.

Precisamos primeiramente entender porque o brasileiro usa o recurso da ginga, dos dribles e do modo irreverente de jogar. É que faz parte da nossa cultura que para sobreviver aprendemos desde cedo a tergiversar e até mesmo a dar nós em pingo d’água para atingirmos o nosso objetivo final. Criamos uma forma de vida que podemos definir assim: “o jeitinho brasileiro de ser”.

Já, eles não. Vêm de uma educação mais rígida imposta pela sua origem anglo-saxônica, sempre guerreiros enfrentando o perigo de frente de forma retilínea e  procurando sempre cair de pé.

Portanto, as vaias auferidas a ele é mais conseqüência do exagero e do alarde que a própria mídia, no intuito de polemizar, lhe impõe sob a pecha de “cai-cai”, do que pelo despeito e ultraje a que se submetem os seus adversários, em conseqüência de sua superioridade técnica.  

Pena que também do lado de cá o recriminam pela sua ousadia  e maneira de jogar. Claro que sob essa ótica há uma dose de “dor de cotovelo” daqueles que ainda o invejam.

E fazendo uma análise mais justa sobre esse seu comportamento, acho que ele deveria ser considerado muito mais viking que os próprios nórdicos, pelo fato de jamais fugir da luta.

Quisera dessem a ele na Seleção Brasileira a mesma liberdade que ele tem quando joga pelo seu clube.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009