Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
 

A volta do Trio de Ferro

   
 

São Paulo - Palmeiras - Corinthians - símbolos

Já por muitas vezes contei sobre os velhos tempos e as peripécias do chamado “Trio de Ferro” que deitava e rolava dentro da Federação Paulista de Futebol. Até que passados todos estes anos, eis que ressurge das cinzas e volta a comandar de novo.

São Paulo, Palmeiras e Corinthians neste paulistão estão à vontade e protegidos pelo apito amigo nos supostos enganos de arbitragem. Portanto, estão de parabéns as diretorias destas equipes que souberam desenvolver um lobby,  pois o retorno financeiro para a federação é bem maior. Isto é que é um bom marketing. Essa tal “representatividade” ou “peso”  é que falta a todos os demais clubes. 

Os chamados clubes pequenos, dentro de suas miseras posses, fazem verdadeiros milagres, às vezes até montando bons times, mas acabam esbarrando na grande muralha do interesse. Carecem também de um jogador, que seria hoje no mercado como procurar uma agulha no palheiro, o dito “matador”. Jogador este de custo muito alto, portanto, privilégio dos clubes mais abonados financeiramente, e que na verdade a maioria deles se encaixa em uma crônica que fiz sob o título “ A sina do Pé Murcho”.

São artilheiros por acaso e não de fato, caso do Washington, do São Paulo, Kleber Pereira, do Santos, Souza, do Corinthians, Tuta, Finazi, Obina, e por aí afora... O único que talvez contrarie o meu julgamento é o Keirrison, do Palmeiras, embora ainda falte alguma coisa nele (o boleiro irá me entender melhor), não deixa de ser um excelente finalizador.

A mesa esta posta, o pano verde escovado, agora é só jogar os dados e ver qual dos três será o campeão, ou como faziam na moda antiga, “par ou impar”.

É óbvio que exagero um pouco, mas, convenhamos: Êta leva de juízes... ou mal- intencionados ou ruins mesmos. Te cuida, coronel!!

Abraços do Gigi

  Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009