Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
Até o próximo raio
  Santos FC

A preocupação do Santos F.C. no momento é tentar montar uma equipe competitiva para a disputa do mundial em dezembro próximo.

Como o mercado está difícil, as aquisições feitas até agora não suprem a deficiência que ainda existe. Fora o jogador Borges, eu particularmente acredito no provável sucesso de Renteria, pois os outros não estão correspondendo, pelo menos até hoje a expectativa desejada.

E o pior de tudo é que muito dinheiro acaba se escoando pelo ralo da inconseqüência, deixando transparecer a falta de bom senso.

Vítima dessa situação encontra-se Muricy que fica obrigado a compor a escalação do time com os novos contratados devido ao alto investimento feito em nítido detrimento ao desenvolvimento dos seus jogadores da base.

Quanto a outra preocupação é o fato de que os torcedores estão cientes de que  as suas duas maiores estrelas não estarão mais entre eles no próximo ano.

Nem tanto o Ganso, mas com o Neymar, o qual aconselho a permanecer aqui no Brasil, desde que esteja ganhando o que se fala, pois a chance de alavancar sua projeção será bem maior.

 

O único inconveniente de jogar no Brasil é lidar com a malandragem, ou melhor, com a maldade do jogador brasileiro em relação ao futebol viril do europeu. Sob esta ótica, acho mais fácil se tornar “malaco”  do que viver “trepado em árvore”.

Gostaria de terminar com uma citação que caberia bem neste caso no que diz respeito à manutenção da boa imagem de um ídolo que já se projeta: “Não será o status da ganância e nem da vaidade que vencerá a dedicação e amor a um clube”.

Posso citar alguns ícones que souberam elevar esse sentimento, como o Edson Arantes do Nascimento, o Pelé no Santos F.C., Marcos. na S.E. Palmeiras e porque não, Rogério Ceni (sem o FAX, é claro!), no São Paulo F.C.

Devido a isso tudo, os santistas como privilegiados que são, alimentam a esperança de que logo em breve, mais uma vez contrariando um velho ditame, caia de novo o mesmo raio em sua plaga.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009