Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
Cinco vira...
 

charge Ganso SFC

 

E dez acaba... Isto me faz lembrar meu tempo de menino quando jogávamos bola na rua onde o campo era demarcado na distancia entre os  postes de luz e, nas peladas do gol caixote na praia, no qual definíamos o placar pelo número de gols pré acordados.

Embora Neymar tenha sido escolhido como o melhor em campo no jogo contra o Bolivar, pela Taça Libertadores, achei que o Ganso fez uma partida estupenda, pelo fato de que chamou para si a responsabilidade do jogo no que concerne a todo bom armador. Fez dois gols e deu duas assistências, e por incrível que pareça apanhou mais do que o  Neymar.

Todas as manchetes de jornais mostraram o feito extraordinário do time de Muricy Ramalho como um ato de retaliação pelo sofrido nas alturas.

Neymar, como já se tornou exaustivo afirmar  que melhora e amadurece a cada dia que passa, já se identifica com a massa (que me perdoem os corintianos por usar esse termo, emprestado...é claro!), e na sua irreverência, embora às vezes provocativa, mesmo assim traz recordações do futebol mágico do passado. Será que reviveremos o tempo em que nós torcedores do Santos F.C.  dávamos a cada jogo na Vila cinco gols de  “lambuja”?.

O futebol brasileiro está com sua hegemonia ameaçada pelo futebol moderno, o qual contraria toda filosofia tratada à época em que a bola deslizava mansamente pelo chão e hoje, lamentavelmente, privilegia-se  o jogador truculento e, conseqüentemente, protagonista de um festival de  jogadas ríspidas, além do tipo de jogo que era o mais criticado  no passado, o jogo aéreo.

Portanto,   o que falar mais desses dois meninos que estão resgatando o futebol arte, a não ser pedir a Deus que os  proteja na sua integridade física para deleite da massa (olha ela aí de novo, desse jeito vou acabar me acostumando).

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009