Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
Mano, fora já
 

cartao vermelho

 

Extremista sim, mas preocupado e muito para que não se repita o fiasco da última copa. Mano mostra, a cada jogo da seleção, ser um treinador por demais retraído, para não dizer o chavão dos boleiros – retranqueiro.

Um sintoma que define bem essa sua condição é o fato do excessivo toque de bola e o insistente e exagerado recuo de bola para a defesa.

Se o nosso forte é a facilidade do drible, o porquê então insistirmos na troca de passes. Isto na verdade despotencializa o ataque, que é a nossa maior arma. Portanto, não buscar a excelência do nosso futebol, acho de extrema covardia.

Sei o quanto é necessário, em determinados momentos da partida, você se utilizar dessa alternativa, mas não em demasia. Entendo também que convocações experimentais são válidas, mas as escalações e movimentos técnicos e táticos não correspondem ao que sempre valorizamos, que é a nossa supremacia.

No jogo de hoje contra a Escócia, um meio de campo sem a mínima inspiração no que diz respeito a armação de jogadas, formado com Lucas, Ramires, Elano e Jadson, este bem que poderia ter sido substituído no intervalo do jogo pelo garoto Lucas. Mano o fez, mas tardiamente, colocando em risco mais uma vez a obviedade de um resultado.

Só não conseguiu a sua façanha de mais um fiasco, devido a genialidade do menino Neymar, aliás, placar definido exclusivamente por sua habilidade individual.

E o pior de tudo é que o futebol brasileiro está carente de treinadores. E agora, o que fazer? Portanto, Neymar, Ganso, Lucas e Cia que se preparem para carregar nas costas qualquer um que pretenda vir a ser técnico da seleção.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009