Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   

O melindre do novo Margarida

   
Margarida

Pronto! Bastou elogiar os gigantes da mídia na sua imparcialidade e lá vem eles “arregaçar as mangas”, como se diz na gíria, a favor de seu time preferido, querendo a todo custo crucificar os Meninos da Vila.

Quanto ao Neymar pedem a máxima de 18 jogos, fazendo lembrar o filme “Um sonho de liberdade”, sobre a história verídica de Andy Dufresne, um promissor banqueiro que num ato de devaneio passional acabou sendo condenado a pena máxima.

 

Acredito haver coerência por parte do comitê julgador, tendo em vista a infame decisão do árbitro da partida colocando na súmula o palavrão proferido por Neymar, após a sua expulsão. Portanto será até certo ponto fácil apresentar a sua defesa pela simples análise lógica sobre a reação espontânea e não a ofensiva.

Estou ficando velho e o porquê de sempre estar usando de analogia para os casos recentes. Este, por exemplo, me fez lembrar Pelé, sua majestade, que deve ter mandado, me desculpem usar o termo que consta da própria súmula, “tomar no c...”, quase todos os árbitros de futebol do mundo. Afinal, qual o jogador que não reage desta forma, principalmente aqueles mais visados pelos brucutus, e que tantos árbitros fazem ouvidos surdos às xingações pelo entendimento de uma reação tempestiva.

O que me deixa encafifado é a reação dele, o Margarida, que me parece deixou transparecer que o impropério deve ter atingido o seu âmago, ou quem sabe pegou na sua “ferida”.

Não quero com isso isentar de toda culpa o menino que deve sofrer, quando muito, um puxão de orelhas.

Na verdade, gostaria de assistir a esse julgamento para que no final, obviamente, dependendo do resultado de uma provável ilógica, pudesse com todo fôlego soltar um sonoro “Vão tomar no C...” (não sei a razão das reticências).

Ainda em tempo, como havia feito esta matéria antes do julgamento, favor desconsiderar o parágrafo anterior devido Neymar ter pego a pena mínima para frustação de muitos.

O Santos F.C. jogou, na última 4ª. feira, em Belém do Pará, contra o Remo pela Copa Brasil, e para variar dando aquela alegria para quem compareceu ao Estádio do Mangueirão, por sinal um belo estádio. Com uma exibição de gala do menino Neymar, onde tive a pachorra de anotar as faltas sofridas por ele e praticadas por um único jogador de nome Danilo: 435 (quatrocentas e trinta e cinco) faltas, naquele que teve o privilégio de ter feito o gol de número 11.500 do Santos F.C. E no último final de semana jogou pelo campeonato paulista vencendo o Ituano pela contagem de 9x1.


Agora, para justificar o desprestigio que a mídia vem anotando aos adversários do SFC, afirmo apenas que o São Paulo havia vencido o Ituano por 1x0, Santo André por 2x1, o Palmeiras empatou por 3x3, e agora só falta saber o resultado contra o Corínthians pela última rodada do campeonato, para dar o verdadeiro crédito a quem de direito.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009