Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   

Os vendilhões de final de campeonato

   
Mala preta

Isto me faz lembrar  quando se aproxima as eleições de qualquer câmara parlamentar, onde os chamados pelegos se ouriçam às portas dos partidos para ganharem um troco se candidatando a uma, é claro, ilógica e irreal vaga com o único interesse de somar votos para a legenda. São os chamados “rabos de chapa”.
E, infelizmente, acontece quase o mesmo quando um campeonato de futebol chega a sua reta final. Portanto, aqueles clubes que não chegarão a lugar algum, aguardam ansiosamente as tão requisitadas “malas coloridas”, para levantarem uma graninha extra, ou até mesmo para salvaguardar uma provável situação financeira caótica.

 

Esta situação  ficou notória nas duas últimas partidas  entre do Goiás, contra o Flamengo e o São Paulo, que por sinal possui um ótimo elenco, tanto que permaneceu todo o primeiro turno no G-4 e, coincidentemente ou não, despencou com a chegada do Fernandão, e acabou tendo a pior campanha do segundo turno. Outro capítulo à parte que merece uma atenção maior dos dirigentes de muitos clubes quando da contratação disparatada dos chamados figurões em detrimento de suas próprias revelações, causando constrangimento entre seu elenco.

A evidência desta afirmativa ficou esclarecida quando no final da partida, toda comissão técnica do time do Goiás adentrou o campo em pulos como se estivessem comemorando um título.

E o mais interessante foi a desfaçatez de Hélio dos Anjos, treinador do Goiás, quando declarou que o seu time havia resgatado o seu futebol...!

Reconheço que o termo vendilhão talvez seja pesado, mas sinceramente encontro dificuldade em achar um sinônimo que não tenha um sentido mais incondicional.

No entanto, como já havia afirmado anteriormente do baixo nível técnico deste campeonato, tenha sido ele “dirigido” ou não, de certa forma teve um final eletrizante.

Portanto, parabéns aos maus feitores.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009