Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   
Penarol perde no tapa e na bola
 

Neymar - Libertadores 2011

 

É difícil você definir numa briga generalizada ou num tumulto quem de fato leva a vantagem, mas apenas endosso a declaração do lateral Léo, do Santos F.C. ao final da confusão. Embora já tenha sido identificado o imbecil que provocou, mesmo assim não se justifica a reação e persistência dos uruguaios na continuidade do problema.

Parece que esta geração esqueceu do acontecido nos idos 60 em que Paulo Amaral, então preparador físico da seleção brasileira, colocou para correr quase todo time uruguaio, numa partida entre as seleções.

Fora de campo verdadeiros gentlemen, mas dentro dele se tornam pretensos valentes, ousados, milongueiros, usando muita vezes, pela falta da técnica, o recurso da catimba que é muito peculiar nos futebolistas da região dos pampas.

E, estranhamente além de revelarem para o cenário do futebol mundial muitos craques, não posso deixar de reconhecer, pelo contra-senso,  de que foi o primeiro país  sul-americano a legalizar a união civil entre gays como também permitir a sua adoção.
 
O Santos F.C., como era preconizado por muitos, por possuir dois jogadores incomuns, portanto, duas estrelas, impôs a vontade do destino, tanto que o próprio Muricy definiu bem por suas palavras e pela sua modéstia, delegando para a comissão técnica um percentual bem baixo no mérito da vitória.

Quanto a ele, Muricy, sua característica é bastante peculiar, a qual representa com toda simplicidade a índole de um jogador de futebol. Essa sintonia é que lhe trás a glória e a fama, e justamente, por isso é que se eternizará em nosso meio. Sobre este aspecto é que acredito que ele será sempre vitorioso se ignorar propostas antagônicas a sua maneira de ser, como seleção ou times de outro país qualquer.

Quando há o reconhecimento da cartolagem pelo seu trabalho, essa afinação em conjunto com o grupo, o resultado será sempre positivo.  Imagino como devem estar os cartolas do Fluminense a uma altura dessas.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009