Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Gigi

Carlos Alberto Mano Prieto - ( Gigi)

contato: carlosprieto@giginarede.com.br

   

Maracujá de gaveta

   
Brad Pitt

 

 

Se você quiser continuar a ler, tudo bem! Pois o assunto não é futebol e sim sobre política. É aquela “cosquinha” que me dá de vez em quando diante de tantas adversidades, aberrações e indignidades acontecidas ante um panorama que considero ultrapitoresco, assim como um show circense.

A velha história do blá,blá,blá dos políticos. Poderia narrar aqui inúmeros fatos acontecidos que menosprezam a nossa capacidade intelectiva.

Citarei apenas algumas, sendo que a primeira delas até parodiei numa crônica passada sobre o “Retorno de Jedy”, que seria a volta de Renan Calheiros e tantos outros “incriminados” politicamente, além também de uma carrada de ações criminais na justiça comum. Uma outra foi o discurso do José Sarney quando de sua posse no comando do Senado, onde afirmou com toda ênfase: “Vou moralizar e acabar com esta zona na casa”...HÁ!HA!HA! (só rindo mesmo), e assim por diante sempre desafiando a nossa inteligência.

E agora, esta última de um senador com cara de maracujá de gaveta, que aparenta uns “trocentos” anos, é o que me deixou mais indignado pelo fato de que este deve ter perambulado na política por todo esse tempo e, somente hoje, vem a público declarar ironicamente que seu partido, o PMDB, é corrupto, que é isso, que é aquilo, e também que um colega seu não pratica as regras contidas na filosofia do próprio partido, enfim, uma baboseira sem igual.

Mas, contudo, o que me revolta mesmo é que eu, já próximo dos setenta, me lembrei de uma palavra de ordem que recebi de meu pai assim que tomei prumo na vida: “Te cuida meu filho, que tanto a política quantos os políticos deixam muito a desejar conquanto a formação de caráter e decência”. Um “quás quás quás” que, apesar de tudo, norteou muitos homens de bem para o caminho da racionalidade.

Portanto, acabo de vir da pharmacia (com ph mesmo), onde comprei aquela velha pomada hipoglós para evitar esta coceira  que, aliás, já se tornou crônica (além de doença degenerativa, também de noticia mundana) e que me fustiga desde menino.

O mais duro , minha gente, é ficar isento e imune desta nuvem de pó de mico.

Abraços do Gigi

Clique aqui para visualizar todas as crônicas
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009