Lista dos clubes amadores da Baixada Santista
 
 
Santos é tri da Libertadores  
Duelo entre Neymar e Messi  
Muricy mereceu o título  
Neymar faz história na Vila  
Neymar e Ganso até 2015  
Ver todas as notícias  
 
Renan Prates Renan Prates
Timão, na moral
 
Pepe

José Macia Pepe
Bombas de alegria

 

 
Ednilson Valia Ednilson Valia
Amor corintiano
 

Gustavo Grohmann

Gustavo Grohmann
Messi na Copa
 
global Coluna do Leitor
Homenagem ao Pelé
 
     
 
 
Ver todos os colaboradores
  Renan Prates Futebol

Renan Prates

Jornalista formado pela Universidade Metodista. Foi Assessor de Imprensa da Secretaria de Segurança Pública - Conseg; redator de esportes e Estilo de Vida do Terra Networks, e, atualmente, trabalha como redator e reporter esportivo do UOL - Universo Online

E-mail: renan_prates@hotmail.com

  Situação ruim do Santos na Libertadores
 
Arquivos

Vovôs dominam...
Ano complicado...
Falei que o início...
Caso Palmeiras
Minha seleção
Cuidado torcedor
Favoritos da bola
Sou mais o Santos...
Caso Oscar
Santos e Palmeiras Santos x Palmeiras Timão x SPFC
Clubes investem... Ronaldo 2010
Messi e a Copa
Respeito ao Peixe
Flu e o patrocínio
Guerra na Vila
O tetra do SPFC
Parada da Copa
Hexa da seleção
Palmeiras na frente
Parabéns, Timão
Peixe se complica
Timão, na moral

 
Nem o mais pessimista dos santistas imaginava que ao final do primeiro turno a situação seria tão ruim assim na Libertadores. Os problemas são vários, fica difícil até fazer uma lista, mas vou tentar.

- Planejamento fraco: o Santos podia pensar em Libertadores desde novembro do ano passado, quando não tinha mais chances de vencer o Brasileirão. Mas não, optou por fazer isso apenas nesse ano, quando Adilson Batista assumiu o time. Essa demora é sentida agora.

- Mau momento da defesa: as boas atuações recentes do goleiro Rafael (tirando o jogo contra o Colo Colo, claro) tem evitado que fique evidente um fato – o miolo de zaga santista deve uma boa atuação há muito tempo. Para piorar, uma besteira de Edu Dracena foi que tirou a vitória contra o Cerro Porteño, dois pontos que hoje fazem muita falta.

- Constantes lesões: Jonathan e Arouca, só para citar dois exemplos, não conseguiram ainda ritmo de jogo na temporada. Ganso voltou faz pouco tempo, Charles nem estreou ainda. Esses problemas expõem a falta de qualidade de algumas peças do grupo como Adriano e Possebom, o que faz falta na Libertadores.
A pergunta que fica é: ainda dá? Claro que dá. O Santos tem elenco e camisa suficientes para ganhar os três jogos que lhe restam, o que lhe daria a classificação sem precisar de outros resultados. O que falta é errar menos, caprichar mais e atuar com mais ‘fome’ de bola. Que se esqueça o Paulistão por um tempo e foque só na Libertadores se for preciso. O torcedor santista também precisa comparecer na Vila.

Com essas alterações, o Santos ainda pode dar muitas alegrias em 2011.
www.giginarede.com.br - Todos os direitos reservados © 2009